Categories
artigo

postes

Saiba mais sobre sobre os postes, um dos componentes da infraestrutura necessária para cultivar lúpulo.

Diversos fatores como altura, bitola, distanciamento, disposição e materiais devem ser considerados e apresentaremos abaixo mais informações sobre as estruturas de postes utilizadas nos principais campos produtores de lúpulo no mundo.

A escolha do tamanho do poste passa pela análise das cultivares escolhidas. Existem treliças de 5 à 7 metros ( além das treliças anãs, que trabalham com alturas de 3m).

Na Alemanha, a combinação das cultivares plantadas, solo e condições climáticas faz com que a escolha seja por postes altos, de 7 m de altura. Nos EUA é mais fácil encontrar estruturas com 6 m de altura. Na Nova Zelandia , de 5 a 5,5m. Na Inglaterra, de 3 a 5 metros.

POSTES DE ANCORAGEM

ficam na extremidade desta estrutura e são responsáveis por segurar os cabos principais da estrutura são submetidos a forças estruturais mais complexas: além da força vertical do peso, possui a grande força horizontal exercida pelos cabos. precisam ser mais robustos e muitas vezes instalados de forma angular.

No Brasil, usualmente se usa postes de 6m de altura livre.

Lembrando que é necessário um bom chumbamento destes postes, com no mínimo 1,5m enterrados.

POSTES DE CAMPO
sustentam uma força um pouco mais simples, de vetor quase que exclusivamente vertical.

ESTEIO

Todo os postes de ancoragem estão ligados ao solo, também em ângulo, por um cabo de aço ao esteio.

Esse esteio pode ser de diversos materiais: De madeira, de hélice metálica, de concreto. Há necessidade também de colocar um esticador nesse cabo de aço que liga o esteio ao poste angular.

O material mais utilizado no mundo é a madeira, troncos roliços. Precisam aguentar ficar enterradas, sem apodrecimento precoce e por isso usa-se os chamados postes tratados.

Porém possuem uma desvantagem de ter um tratamento químico, representando uma possível fonte de contaminação a longo prazo.
Para contornar esse problema é possível usar madeiras nobres que aguentam a solicitação sem necessidade de tratamento químico.

Os postes de aço são bem mais caros, porém já há boas referências no mundo: vimos em campo em Kent produtores de 4ª geração trocando os postes por postes metálicos. Em visita à campos de Hallertau, conversamos com produtores de lúpulo que estavam repondo os seus postes por postes de concreto, por constatarem contaminação química na região dos postes depois de longos períodos.

DISPOSIÇÃO

Cada linha de plantio de lúpulo tem uma linha de postes de sustentação. Em um sistema comum, distancia-se de 3,5m a 4m as linhas de plantio. Dentro da linha, é possível distanciar mais, como 8 m. Essa escolha implica em um uso maior de postes, porém de diâmetro menores; sistema de cabos de aço terão bitolas menores; Esse sistema é muito utilizado nos EUA e na Inglaterra

A disposição dos postes no campo segue uma lógica cartesiana, dispostos em formato quadrangular. O distanciamento dos postes vai depender do modelo de implantação escolhido. Aqui estão duas principais linhas de pensamento. Essa escolha terá que ser feita levando em conta o preço encontrado para esses materiais na região de implantação.

A cada 4 linhas de lúpulo temos 2 linhas de postes: plantio nas linhas de poste e com 2 linhas de plantio entre postes. Nesse sistema , os postes estão comumente dispostos a 12 m um dos outros, nos dois sentidos. Essa escolha implica em menor quantidade de postes, de diâmetros maiores; e sistema de cabeamento de aço terá bitolas maiores. Esse sistema é bastante usado na Alemanha.